domingo, 1 de março de 2009

Orquestrando as Palavras


Jovem, quem aprende a escrever
pode conquistar o mundo!
é o modo simples de fazê-lo crer
na retumbante melodia desse bumbo

entretanto, compor é outra história
preencher linhas, lacunas e entrelinhas,
transformar o corriqueiro em glória
ensinai também isto, professor, às criancinhas

fundamentalmente, ideias e sentimentos
um sacrifício que deve ser ofertado
no altar da literatura, constantemente,
nem o mais singelo tributo lha seja negado

O que seríamos sem as letras?
Sem as palavras e suas experiências?
Ideogramas, alfabetos, Braille: adentras!
Nesse mundo orquestrado por tais ciências

É clarão que corta a escuridão
Dessa falta do que dizer em voz
E do gesto inibido, preso à mão
Ei-las aqui, se expressam por nós

No teatro da sabedoria humana
Assisto a diversos espetáculos
Nenhum deles tanto me inflama
Quanto a estreia dos vernáculos!

“Entretanto, muitos escrevem
Esquecem-se de tirar proveito das palavras
E de, eventualmente, emprestá-las dos grandes poetas
Para presentear aqueles que amam
Pergunto-me então: de que vale escrever?
De que vale se não somos capazes
De colocar as letras n’outro lugar tirando-as do comum?”

Fonte de imagens: Google

4 comentários:

Cristiane Marino disse...

O texto “orquestrando as palavras” me pareceu uma crítica a educação de hoje que não ensina as crianças a usarem bem as letras como deveriam, sendo as letras de tanto poder como o são, uma arma positiva capaz de dar up grade na vida das pessoas e os professores não ensinam a esses jovens com o amor que deveriam, ainda complementa dizendo que escrever é uma coisa, mas compor é outra como se esbravejasse dizendo que alfabetizar apenas ensinando as letrinhas dando mãozinhas umas as outras é uma coisa, agora ensinar a sentir as letras como se fossem canções é outra totalmente diferente.

€ster disse...

Oi Jô!

Seja muito bem vinda a Blogagem, viu?!

Gostei muito do seu blog e vejo que vc também está ligada de alguma forma a área de educação,

vamos manter contato!


Já confirmei seu blog na minha listagem!


beijos!

disse...

Olá Ester!
Agradeço a recepção calorosa nesse novo espaço que comecei a frequentar num primeiro momento apenas como leitora "curiosa" (rsrs) e fico feliz em poder trocar novas idéias ou até rever algumas "velhas" que não têm preço, não é? E, se de algum modo eu puder contribuir para os demais, que assim seja. Muito obrigada e manteremos contato sim. A área da educação é algo que muito me atrai. Bjins da Jô :)

disse...

Oi Cris! Sabe que esse poema, ou como queiram chamar (não tenho pretensão de ser poetisa, porém me arrisco com as palavras, gosto demais disso e esse exercício com elas sempre me faz bem), não quis exatamente criticar o trabalho dos professores, mas chamar a atenção para outras coisas, não menos importantes, na alfabetização. Precisamos ensinar a ler e escrever sim, porém, precisamos tornar o homem capaz de expressar muito mais através das palavras; realmente o que você disse procede, pois as palavras têm uma força imensurável. Bjins e até!